quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Sabedoria de Chico Xavier




“Meu amigo, eu não sei quais são os meus privilégios perante os Céus, porque fiquei órfão de mãe aos cinco anos de idade, fui entregue à proteção de uma senhora que durante dois anos, graças a Deus, me favorecia com três surras de vara de marmelo por dia, empreguei-me numa fábrica de tecidos aos oito anos de idade. E nela trabalhei durante quatro anos seguidos à noite, estudando na escola primária durante o dia. Não podendo continuar na fábrica, empreguei-me como auxiliar de cozinha, balcão e horta, num pequeno empório, durante mais quatro anos, em seguida empreguei-me numa repartição do Ministério da Agricultura, na qual trabalhei trinta e dois anos, começando na limpeza da repartição até chegar a escriturário, quando me aposentei. Em criança sofri moléstia de pele, fui operado no calcanhar onde me cresceu um grande tumor; sofri dos doze aos quinze anos de coréia ou “mal de São Guido”; fui operado em 1951 de uma hérnia estrangulada, acompanhei a desencarnação de irmãos que me eram particularmente queridos; sofri um processo público em 1944, com muitos lances difíceis e amargos, por causa das mensagens do grande escritor Humberto de Campos; em 1958, passei por escandalosa perseguição com muitos noticiários infelizes da imprensa, perseguição de tal modo intensa que me obrigaram a sair do campo reconfortante da vida familiar em Pedro Leopoldo onde nasci transferindo-me para Uberaba, em 1959, para que houvesse tranquilidade para os meus familiares que não tinham culpa de eu haver nascido médium; em 1968 fui internado no Hospital Santa Helena aqui em São Paulo para ser operado numa cirurgia de muita gravidade e agora, no princípio deste ano no cinquentenário de minhas pobres faculdades mediúnicas, agravou-se me mim um processo de angina que começou em novembro do ano passado... agina essa com a qual estou lutando muito... Se tenho privilégios, como o senhor imagina, devo ter esses privilégios sem o saber.”

Francisco Cândido Xavier

Livro – Chico Xavier / Encontros no Tempo – Hércio Marques Arantes/ IDE

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário! Paz em Cristo!

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial