Trovas do Outro Mundo



Não te dês ao pessimismo,
Por mais que a dor te requeira,
Se o mal te empurra no abismo,
Deus te segura na beira.

                            Felicidade provém
                            De uma verdade, só uma:
                            Dar tudo quanto se tem,
                            Sem pedir coisa nenhuma.

                                      Tua dádiva é mais bela,
                                      Conforme razão concisa,
                                      Se te colocas com ela
                                      No lugar de quem precisa.

                   Prazer comprado no mundo
                   Por alheio sofrimento
                   É como cheque sem fundo
                   Na hora do pagamento.
  
                                               Quem perde a fé no futuro
                                               Vive de sonhos plebeus...
                                               A própria flor no monturo
                                               Lembra um sorriso de Deus.

                                                                                                                      

                                                                                                         Soares Bulcão
Livro: “Trovas Do Outro Mundo” / Espíritos Diversos
 Psicografia: Francisco Cândido Xavier






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DEGUSTAÇAO - LIVRO FLORES DO CEDRON - EDITORA LACHÂTRE / PRELO

61º Aniversário do Centro Espírita Caridade e Virtude / APERIBÉ

Obediência & Resignação, Ética & Moral