Notas de Amor / Trovas do Outro Mundo

 Há muito ensaio de amor, 
 E amor só vive, a contento, 
 Depois de purificado 
 A fogo de sofrimento. 
◊ 
 Não zombes se vê caído 
 O coração de quem ama. 
 Brilhante não perde o preço 
 Abandonado na lama. 
◊  
 O amor é assim como um sol 
 De grandeza indefinida, 
 Que não dorme, nem descansa 
 No espaço de nossa vida. 
 ◊ 
 Amor é devotamento, 
 Nem sempre só bem-querer, 
 Bendito aquele que dá 
 Sem pensar em receber. 
◊ 
 Não há palavra que conte, 
 Por mais vibre, cante ou brade, 
 A glória do amor perfeito 
 Quando chega à eternidade. 


Sabino Batista
Francisco Cândido Xavier




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DEGUSTAÇAO - LIVRO FLORES DO CEDRON - EDITORA LACHÂTRE / PRELO

61º Aniversário do Centro Espírita Caridade e Virtude / APERIBÉ

Obediência & Resignação, Ética & Moral